Nascido, em 1904, numa família nobre da província de Pemakö, Kyabje Dudjom Rinpoche foi reconhecido aos três anos como a reencarnação de Dudjom Lingpa, um grande descobridor de Tesouros. Recebeu ensinamentos dos maiores mestres da sua época.

DJAos quatorze anos deu pela primeira vez a transmissão do Rintchen Terdzö e compôs os seus primeiros escritos aos dezassete. Era considerado como a reencarnação, entre outros, de Guru Rinpoche e Yeshe Tsogyal. Dudjom Rinpoche foi reconhecido como o maior tertön do seu tempo e escreveu, ao longo da sua vida, mais de cinquenta volumes.

O seu estilo inimitável é um misto de erudição e inspiração poética, numa linguagem directa e colorida que cativa e inspira. É particularmente conhecido pela limpidez com que exprime os ensinamentos da Grande Perfeição. Sua Santidade o Dalai Lama nomeou-o chefe espiritual dos Nyingmapa em 1959, quando já estava no exílio.

Fundou numerosos mosteiros e centros de prática no Butão, Nepal, Sikim, Ladakh, Taiwan, Hong Kong, Estados Unidos e França. Foi também sob a sua autoridade espiritual que se iniciaram os retiros de três anos organizados por Tsetrul Pema Wangyal Rinpoche na Dordogne (França). Dudjom Rinpoche faleceu na sua casa da Dordogne a 17 de Janeiro de 1987.

O seu kundung (corpo embalsamado) permaneceu em França durante um ano para ser depois levado para o Nepal onde está conservado no interior de um Stupa no templo do seu mosteiro em Bodnath.

Biografia de Dudjom Rinpoche (em inglês)

Tive a sorte de receber muitos ensinamentos e iniciações de Rinpoche e fiz o retiro de três anos sob a sua autoridade espiritual. A casa onde faleceu situava-se a algumas centenas de metros do centro de retiros. Foi uma grande bênção tê-lo conhecido e ter podido receber dele ensinamentos tão preciosos.